4210663646.8dd5717.de874b916a494287b38e584ca2eda12c

As areias do Rajastão

Durante este período na Índia, temos tentado fazer Workaway por todas as regiões que passámos, mas não tem corrido bem. Tentámos a todo o custo finalizar esta etapa indiana com algum tipo de trabalho aqui em Goa, mas sem sucesso. Simplesmente, não tivemos respostas e acreditem que foram muitos os contactos. Antes de virmos para o Sul, na zona do Rajastão também foram muitos os e-mails enviados com apenas um a merecer resposta. Aproveitámos. Fomos para Jaisalmer, para uma guesthouse.

Ofereciam-nos um quarto para os dois e duas refeições por dia. Disseram-nos, até, que poderiam fazer um desconto num safari no deserto, o que a nós nos interessava.

No início, tudo bem, tudo a fluir com normalidade, embora as insistências para fazer o dito safari e uma review do espaço que nos estava a hospedar, começassem a ser exageradas. Quando finalmente decidimos aceitar fazer o safari, a atitude mudou. Fomos recambiados para dormir na cave e a comida passou a ser dada de má vontade. Conclusão: nós éramos uma review e éramos o dinheiro do safari; não fomos workawayers. E não é isto que nós pretendemos. Nós acreditamos que este tipo de projectos, como o Workaway, são plataformas de interacção cultural e não de cedência de favores forçados.

Desculpem o desabafo, amigos e amigas, mas isto de viajar não é só coisas boas (agora aturem-nos! )

Falemos do que melhor esta viagem a Jaisalmer nos trouxe: o deserto. A jornada de duas horas montados num camelo não nos deslumbrou. Foi (só) engraçada. E foi também causadora de uma valente dor nas virilhas. O que mais nos deslumbrou foi a noite passada e dormida ao relento no deserto. Com um tapete estrelado e bem luminoso pintado no céu e com um silêncio profundo e apaziguador, descobrimos novos níveis de tranquilidade até à data desconhecidos.

Não conseguimos retirar muitas imagens da noite, por razões óbvias de luz, mas o dia também merece ser recordado.

Comments (1):

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *