4210663646.8dd5717.4ed10a068bfa43919b8ef325deeb109f

Falando de dinheiro…

O dinheiro e a moeda de cada país é um dos principais quebra-cabeças que existe durante uma viagem como esta. E é precisamente quando já estamos a perceber a dinâmica da questão, quando começamos a identificar a nota pela cor e a tratar o dinheiro deles por “tu”, que vamos embora e mudamo-nos para outra nação, para outro pesadelo monetário.

Nos primeiros dias em cada país andamos sempre a consultar o conversor e cada comerciante não se livra de um olhar nosso cheio de veneno, atento a qualquer movimentação suspeita. É cansativo estar sempre desconfiados. É muito mais fácil quando já dominamos a economia básica do país e começamos a aperceber-nos dos preços verdadeiros. A confiança para aplicar a arte de regatear é outra.

Mas em relação a este assunto, o pior e mais absurdo foi encontrado no Cambodja. Aqui eles tem a sua própria moeda, o Riel, mas usam, também, o Dólar Americano. E não é só nas fronteiras ou em locais turísticos; é em todo o lado. Aliás, nós fomos ao multibanco e não estávamos a conseguir levantar dinheiro porque queríamos Riel e aquela máquina só nos dava Dólares. Nós não sabíamos que isto se fazia, ou sequer se era possível, e já pensávamos que o nosso cartão estava com algum problema. Afinal, era o banco que não nos deixava levantar 1 milhão de Dólares. Claro…

Não sou entendido, mas na minha cabeça isto não faz sentido e não sei o bem que isto pode fazer à economia de um país. Talvez traga investimento; talvez seja porque na década de 70 o grupo comunista Khmer Rouge baniu o dinheiro, eliminando o banco nacional, sendo o Riel estabelecido novamente em 1980. Pode ser que, desde aí, não tenha sido possível restabelecer uma total independência da moeda.

São tudo suposições minhas. Mas uma coisa tenho a certeza: dá-me um nó no cérebro quando pago em dólares e recebo em Riel. Cada vez que isso acontece é como resolver um Sudoku. Às vezes não apetece nada.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *