4210663646.8dd5717.4ed10a068bfa43919b8ef325deeb109f

Um elogio à amizade

Se há coisa que eu e a Ana nos podemos orgulhar, é da amizade. Que se valorize a arrogância de dizer: “tenho os melhores amigos do mundo!”. Eu não tenho dúvidas. Os meus são fantásticos. E como qualquer sentimento, por este lado multiplica-se.

Aqui somos assombrados pelo contínuo desejo de partilha de momentos com aqueles que há muito nos sabem olhar. Não me interpretem mal: nesta viagem encontrámos pessoas muito interessantes e, no peito, levamos bons amigos. Mas às vezes sentimos falta da facilidade que os nossos nos entregam: dos olhares que levam a sorrisos; das piadas que mais ninguém percebe; dos silêncios confortáveis e protegidos.


Connosco tivemos o André, que forçou para que o seu trajecto se cruzasse connosco. Em dois meses este foi o único pôr-do-sol que viu, sem que as nuvens lhe tirassem o proveito. Esperou e aconteceu precisamente no último dia antes de voltar para Portugal. Fê-lo connosco. Não podia ser de outra forma, pois ai daquele que se meta entre um amigo e um pôr-do-sol!…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *