Chinatown

Entre as cores da China

As Chinatowns são bairros habitados por uma grande maioria populacional chinesa. É raro a grande cidade mundial que não as tem, resultado de um país sobrepopulado e tradicionalmente migrante.

Em todos os países que pisámos, a China tem bastante influência, principalmente na Tailândia, Vietname, Laos e Cambodja. Aqui há standards que são retirados dos chineses, onde se vê o seu polvo económico, cada vez com tentáculos maiores, abraçando tudo o que envolve dinheiro. É a grande potência asiática.

Em Kuala Lumpur, a Chinatown é uma das grandes atracções. À noite, estas ruas enchem-se de vida, preenchidas de mercadores. A contrafacção só não passa aos olhos de quem não quer ver: óculos, malas, relógios e todo o tipo de artigos, mascarados de marcas reconhecidas.

O jantar é a qualquer hora. Os cozinheiros logo descansam, quando os clientes se fartarem das suas iguarias. Até lá, são eles os responsáveis pelos aromas da Chinatown.

É um passeio interessante, em Kuala Lumpur. Anda-se segundo as cores da China, confirmando a influência que o seu vermelho pode ter em cada um de nós.

 

Estamos rijos!

MUITO OBRIGADO pelo carinho demonstrado por todos. Fiquei sem palavras quando vi as reacções ao post que a Ana escreveu sobre os dias que estive com dengue.

Importa esclarecer que quando ela o fez eu já estava recuperado. Não quisemos reportar a doença durante a semana que estive em baixo, precisamente para não preocupar os corações daqueles que me querem bem.

De qualquer forma, foram momentos acompanhados por febres quentes e dores corporais indesejadas, mas nunca passou disso. Felizmente, o meu corpo teve uma boa resposta e, neste momento, já me sinto a 100%.

Para vos provar isso, aqui estamos nós, dentro da azáfama de uma das mais carismáticas Chinatowns em que já estivemos. Alguém quer adivinhar qual o novo destino? Dou-vos uma pista: começa Mal e acaba em Ásia.

Estamos rijos! Rijos e cheios de vontade de contar novas histórias. Não se esqueçam de nos acompanhar.